JURASSIC WORLD : REINO AMEAÇADO | REVIEW

A sequência de Jurassic World (2015), Jurassic World : Reino Ameaçado, terminou de ser lançado em todo mundo nesta semana, e com isso, trago a review deste filme, dirigido por J. A. Bayona , com atuações de Chris Patt (Owen Grady) e Bryce Dallas Howard (Claire Dearing).

Se passando aproximadamente 3 anos após seu antecessor, o começo já é bem acelerado, onde um grupo de pessoas e mercenários, contratados por um milionário, vão a Ilha Nublar para resgatar os dinossauros, devido a erupção de uma vulcão iminente na Ilha. Com várias reviravoltas acontecendo, é confirmado o verdadeiro motivo do resgate : vendê-los para pessoas de todas as partes do mundo. Tal parte do filme providencia uma das cenas que não esperaria ver, onde a combinação de imagem e som se consolidam num momento de tristeza absurda.

Com o mover da história, descobrimos mais e mais sobre os objetivos do magnata, além de ser apresentado um novo dinossauro, o Indoraptor, onde, após liberado, cria uma atmosfera de terror e suspense muito semelhante ao primeiro Jurassic Park (1993). Após um grande embate entre dinossauros e humanos, todos seguem seu rumo, mostrando que agora a ameaça de dinossauros é real em todo mundo, com diversas pessoas, inclusive mercenários, com os segredos da clonagem em suas mãos, além de uma cena pós-créditos que , mesmo sendo um bônus, deixa a desejar.

A história do filme é sólida, com uma mudança de tom sólida, além das atuações , que estão tão boas quanto o primeiro, passando a preocupação com os dinossauros e sua situação delicada. A introdução de uma novo dinossauro e seu comportamento, fez com que esse filme tivesse duas caras, uma emocional e de aventura, e outra de terror e drama, oque pode fazer muitos se questionarem quanto ao filme no geral.

Nota : 8

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here